Rate this post

O impacto ambiental é um tópico ao qual cada vez mais pessoas e setores da economia prestam atenção ao tomar decisões de negócios e da vida diária, principalmente a indústria da construção, tradicionalmente conhecida por seus impactos sobre os recursos naturais e o meio ambiente. Conheça alguns materiais de baixo impacto ambiental que estão ajudando arquitetos e engenheiros a reduzir a pegada de carbono de seus edifícios.
Bambu — material de construção em algumas regiões do planeta por milênios, agora é visto sob um novo prisma, considerado um dos materiais mais sustentáveis do mundo. Ele se desenvolve a uma velocidade incrivelmente rápida, com algumas espécies crescendo até um metro em 24 horas. O que torna o bambu um material de construção tão promissor para edifícios modernos é sua combinação de resistência à tração, leveza e natureza renovável de rápido crescimento.
Cortiça — tal como o bambu, tem um rápido crescimento. Trata-se na verdade da casca de uma árvore, uma excelente alternativa devido à sua flexibilidade e resiliência: é capaz de suportar a pressão e preservar sua forma original. Sua capacidade de absorção de ruído a torna perfeita para placas de isolamento e adequada para pavimentos de base. É naturalmente resistente ao fogo e não libera gases tóxicos quando queima. É também um bom isolante térmico.
Concreto pré-moldado — o fator de sustentabilidade das lajes de concreto pré-moldado é ainda maior do que muitas opções tradicionais de concreto porque as primeiras costumam consumir muito menos energia para serem produzidas e montadas. O concreto serve como uma excelente forma de controlar o calor dentro de um edifício, além de ser um material de construção altamente acessível.
Micélio — trata-se de um material de construção futurista totalmente natural: compreende a estrutura da raiz de fungos e cogumelos. O micélio pode ser estimulado a crescer em torno de um composto de outros materiais naturais, como palha moída, em moldes ou formas. Depois de seco, cria tijolos leves e fortes ou outras formas.
Ferrock — é um novo material que está sendo pesquisado usando materiais reciclados, incluindo pó de aço, para criar um material de construção semelhante ao concreto, porém ainda mais resistente do que este. Ele absorve e retém dióxido de carbono como parte de seu processo de secagem e endurecimento, tornando-o não apenas menos intensivo em CO2 do que o concreto tradicional, mas também neutro em carbono.
Madeira — a velha e conhecida madeira ainda mantém muitas vantagens sobre os materiais de construção mais industriais, como concreto ou aço. As árvores não apenas absorvem CO2 à medida que crescem, como também requerem métodos com muito menos energia para serem processadas em produtos de construção. Florestas manejadas adequadamente também são renováveis e podem garantir um habitat biodiverso.
Ao buscar materiais de construção ecológicos, incorporar apenas um material de maneira limitada não tornará um projeto de construção ecologicamente correto ou sustentável. Todos os elementos devem interagir entre si e também com os sistemas operacionais de uma edificação, como iluminação, temperatura, qualidade do ar. A mistura de bambu, cortiça, madeira, concreto pré-moldado e outros materiais de baixo impacto ambiental proporciona sustentabilidade e beleza a qualquer edificação.