Rate this post

Da fusão do trabalho de duas empresas brasileiras, uma especializada em serviços de ergonomia e fisioterapia do trabalho e a outra em tecnologia de visão computacional, machine learning e IA, surgiu uma ferramenta capaz de monitorar a ergonomia de trabalhadores 30 vezes por segundo: o Kinebot.
A ferramenta foi desenvolvida com o objetivo de aperfeiçoar a avaliação da postura dos profissionais. Por meio de filmagens de smartphones, o sistema coleta informações que simplificam o trabalho de ergonomistas, profissionais que avaliam e adequam os ambientes de trabalho para evitar acidentes e doenças. Isso é feito avaliando os colaboradores cerca de duas a três vezes em cada ciclo de trabalho.
Tudo foi pensado para tornar a experiência o mais simples possível: sem a necessidade de utilizar qualquer acessório, é preciso filmar o corpo inteiro ou, ao menos, os membros do corpo a serem avaliados, também sem um tempo mínimo ou máximo de vídeo. A qualidade da filmagem não precisa ser profissional.
Uma vez capturadas as imagens, o upload do vídeo deve ser feito na plataforma disponível na web. A partir daí, utilizando algoritmos, o sistema faz a avaliação dos movimentos do trabalhador, exibindo o resultado em tabelas e gráficos. Depois disso, o ergonomista pode fazer recomendações à empresa.
É possível também que o Kinebot faça a coleta preliminar de dados do colaborador, enviada posteriormente para o profissional da área fazer uma avaliação de forma remota, sem precisar se deslocar até o local da avaliação. A ferramenta pode ser utilizada por empresas de ergonomia ou locais de trabalho que tenham setor de ergonomia, bem como por profissionais da área que trabalhem de forma autônoma.
O Kinebot faz um trabalho de análise com alta tecnologia, por meio de um smartphone, algo que antes só poderia ser realizado em laboratórios de cinemática, com alto custo e demora na execução. Seu uso facilita a avaliação em diversos ambientes de trabalho, especialmente nas plantas industriais, mas pode abranger outras áreas, como escolas (na avaliação da postura de crianças), atletismo (na atividade de atletas para melhoria de performance) ou também na avaliação da postura de pacientes em clínicas.
A ferramenta pode aumentar a produtividade da empresa, validando as melhorias exigidas para cada condição no desenvolvimento do trabalho, com precisão e segurança nas avaliações.