Rate this post

A Natureza serve mais uma vez como fonte de inspiração: a aranha Viúva Negra possui um veneno assustador, porém muito mais potentes são as fibras de seda com as quais constroem teias, mais resistentes do que o Kevlar em coletes à prova de balas. Recentemente, pesquisadores da Universidade Northwestern e da Universidade Estadual de San Diego descobriram como as proteínas do aracnídeo se transformam em fibras com a resistência do aço.

Os cientistas usaram espectroscopia de ressonância magnética nuclear para ver dentro da glândula de proteína onde as fibras de seda se originam, revelando uma montagem hierárquica muito mais complexa, entre 200 e 500 nanômetros de diâmetro (umfio de cabelo humanotementre 80.000 e 100.000 nanômetros de espessura).

Conseguindo-se replicar esse material de alta durabilidade e resistência, as aplicações serão praticamente ilimitadas: materiais de construção para pontes e edificações; materiais têxteis de alto desempenho para militares, socorristas e atletas; substitutos ambientalmente amigáveis para plásticos, além de aplicações biomédicas.